1.5.10

Quanto tempo demora um semestre?

.
 

 
     Primeiro dia era aquele nervosismo. Não dormia, não comia, não respirava direito.  
     Acordei (?) às 04:45h da manhã pra dá tempo de pegar o ônibus que me levaria durante 4 anos e meio para o mesmo lugar.
    Antecipadamente planejei meus dias. Comprei uma bolsa grande que era pra caber todas as tranqueiras que eu pudesse levar para me distrair durante o trajeto, já que eu, a doença em forma de gente, enjoava no ônibus, carro e qualquer outra coisa que balançasse.
    Tentei me acostumar a dormir mais cedo, a comer saudavelmente, a não perder tempo na frente da TV e do PC (eu achava que vida de universitário era diferente da que eu tinha antes). Tudo em vão, obviamente.
     A maior preocupação era não conhecer ninguém e ficar sozinha parecendo uma idiota na hora do intervalo e dos trabalhos em equipe, por que eu não sei se vocês sabem, mas eu sou péssima para iniciar uma conversa decente e fazer novos amigos.
    Mas sabe o que era pior mesmo? Aulas de manhã! Sério. Eu tive aulas pela manhã do prézinho até a 5ª série (na minha época era série, tá?) e depois, três vezes por semana no 2º e 3º ano do Ensino Médio. E mesmo assim, eu só precisava acordar seis e alguma coisa, não quatro-e-quarenta-e-cinco!
    E também... Bem, eu era muito inexperiente com essa coisa de faculdade (não que eu ainda não seja), e tudo que falavam a respeito dela eu acreditava. O problema é que quase sempre as coisas não eram boas. E eu achava que ia custar a me adaptar com tudo isso.
     Eis que quando ponho o pé fora do ônibus (e torço o coitado) conheço a única pessoa da minha cidade que estava matriculada no 1º semestre de pedagogia: a Lu! (o nome dela é feeio, gente, então vamos só chamar de Lu mesmo, tá?). 
     A Lu era outra desambientada como eu, tadinha. Daí a gente ficou amiga! Meio por conveniência, meio por coincidência, meio por simpatia (no meio de tudo: hoje ela é uma das minhas melhores amigas). Segundo: minhas aulas seriam à tarde! (se vocês pudessem ter visto o tamanho do meu sorriso, haha). Isso significaria encarar um ônibus lotado às 12:40h + 50 minutos de estrada + salas quentes + ônibus lotado + restinho de pôr-do-sol no caminho de volta. Quase todos os dias! *.*
    Um semestre, que eu aprendi na escola que eram SEIS e não quatro meses e meio, passou tão rápido que nem deu pra enjoar nada (ok, não aguentava mais as aulas de Introdução a Educação), embora eu tenha me acostumado com pequenas coisinhas que me fizeram ficar implorando para acabarem logo as férias.
    E quando elas acabaram e eu pude finalmente voltar, encontrei a mesma garotinha que ficava ansiosa com o início do ano letivo e não conseguia comer, dormir, respirar direito. Mas agora ela estava mudada.


 Tudo isso pra dizer que começou um novo semestre e eu já tô doida com tanta coisa.
 Tenho que dar conta de 6 disciplinas agora:
  1. Psicologia Evolutiva I (a professora não deixa assistir aula de short/decote/top e derivados)
  2. Pedagogia de Paulo Freire (só tem professor em junho ¬¬)
  3. Introdução a Economia (ou Economia Política, como muitos preferem. Imaginem-me nessa disciplina. Agora podem rir ¬¬’)
  4. Introdução a Sociologia (sinto que terei que queimar pestanas aqui)
  5.; História da Educação (a melhor! E conseqüentemente a que dará mais trabalho) 
  6. Filosofia da Educação I (professor só em junho também ¬¬)


Lembrando que aceito ajuda nas horas em que eu estiver surtando. E nas que eu não tiver, também.


* Título inspirado na música do Biquíni Cavadão: Quanto tempo demora um mês. Dizem que é minha cara, não sei por que. Deve ser por conta da minha inoperância, que ficou absurdamente clara aqui no blog. :)

5 Passarinhos:

  1. Eu só quero saber uma coisa...

    Que horas tuas aulas começavam pra tu ter que acordar às 4:45? oO

    Eu não sei quanto as outras pessoas, mas acho que sempre parecemos criancinhas roubadas da mãe nos primeiros dias de aula.

    Bons próximos cinco semestre! :Dd

    ResponderExcluir
  2. Eita!!!
    Vida de aluno não é fácil... =/
    Temos que nos virar em mil pra fazer tudo o que os professores pedem, precisamos estar na faculdade sempre no horário (muitas vezes o motorista do ônibus não colabora, dai chegamos correndo na facul e todos pensam que somos loucas)...
    Precisamos fazer amigos num ambiente totalmente estranho...
    É...
    Vida de universitário é pior do que de aluno...
    Bom semestre!!!

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Minha escola tem um diferença que não passa batido em comparação às outras. O ensino médio é dividido em semestres, ou seja, vc pode reprovar no meio do ano, assim como na faculdade. cada semestre é uma batalha, uma vitória por ter passado [tanto no médio quando no tec, os dois são por semestre]. e veja, já estou da 3ª [em 4] do tec e 5ª[em 6] do médio. mas também dá um tristesa pq está acabando ;(

    bjsss

    -Bia

    ResponderExcluir
  4. Agora lembrei do meu primeiro dia da faculdade... q foi em fevereiro desse ano, por sinal... eu até que fiz as amizades beeem rápido, e tenho a sorte de que minha turma ficou super unida rapidinho...
    mas que matérias chatinhas hein! pelo menos eu acho.. hehehe
    bjus e bom semestre!
    =*

    ResponderExcluir
  5. Pra mim o mais dificil de tudo seria acordar cedo. Porque taí uma coisa que eu não consigo mesmo é acordar cedo.
    Mas teu post me deu mais vontade de entrar numa faculdade (:
    Beijo to seguindo. :*

    ResponderExcluir

Olá, estranho ;)

« »

23. Ceará. Vento. Pôr-do-sol.
Livros, séries, trilhas sonoras, palavras cruzadas, óculos e histórias.
Um gato, dois nomes, um raio, muitas cores.
Transforma tudo em arte e depois (se) espalha por aí.

 
Charlotte © Todos os direitos reservados. voltar para o topo